sábado, 29 de setembro de 2007

A Morte - A Dor de uma Perda

Aconteceu numa praça, no Japão. Não se sabe como o pássaro morreu. Ele estava ali no asfalto, inerte, sem vida. Seria um fato corriqueiro, mas o fotógrafo fez a grande diferença.



A Solidariedade
Segundo o relato do fotógrafo, uma outra ave permanecia próxima àquele corpo sem vida e ficara ali durante horas. Chamando pelo companheiro, ela pulava de galho em galho, sem temer os que se aproximavam, inclusive sem temer ao fotógrafo que se colocava bem próximo.


A Solicitação
Ela cantou num tom triste. Ela voou até o corpinho inerte, posou como querendo levantá-lo e alçou vôo até um jardim próximo. O fotógrafo entendeu o que ela pedia e, assim, foi até o meio da rua, retirou a ave morta e a colocou no canteiro indicado. Só então a ave solidária levantou vôo e, atrás dela, todo o bando.



A Despedida.
As fotos traduzem a seqüência dos fatos e a beleza de sentimentos no reino animal.


Uma Questão de Amor e Carinho.
Segundo o relato de testemunhas, dezenas de aves, antes de partirem, sobrevoaram o corpinho do companheiro morto. As fotos mostram quanta verdade existiu naquele momento de dor e respeito.



Um grito de dor e lamento
Aquela ave que fez toda a cerimônia de despedida, quando o bando já ia alto, inesperadamente voltou ao corpo inerte no chão e, num grito de não aceitação da morte, tenta novamente chamar o companheiro à vida. Desesperada, mas com amor e carinho, ela se despede do companheiro, revelando o seu sentimento de dor.


Mas, agora, me respondam: Serão os animais realmente os irracionais?

3 comentários:

Anônimo disse...

Wilson,
Quero parabenizá-lo (apesar das cenas tristes) por você ter tido a oportunidade de presenciar as cenas que você fotografou. Não vi nada mais triste e alegre ao mesmo tempo. Você é abençoado por ter entendido a mensagem da ave e ter podido repassá-la a todos que tiverem acesso ao site.
Respondendo à sua pergunta, pelo meu ponto de vista: Os irracionais somos nós que não respeitamos, ou não damos atenção àqueles que gritam o verdadeiro grito de socorro. Wilsom, o planeta grita, e o grito é triste, muito triste...
Desejo-lhe SUCESSO!

Rafaele disse...

Oi Wilsom, Viajando pela internet me apareceu esta pequena histórinha, mas um tipo de conselho, que chegou numa boa hora pra mim!
Parabéns, você não deixou de ser o erói para aquele passáro, dev ter cido muito emocionante ter feito parte de algo tão incrível, desejo-lhe sucesso!!
Respondendo sua pergunta: Os irracionas somos nós, não olhamos nada que nos está à volta, apenas pensamos em nós mesmos!!

Anônimo disse...

Bem, dá mesmo que pensar. Parabéns pela mensagem que transmitiste, ficou na minha cabeça