sexta-feira, 6 de novembro de 2009

A Terra pode ficar assim se a temperatura subir mais com o aquecimento global


     Como o mundo pode ficar se os países não conseguirem chegar a um acordo ambicioso em dezembro para reduzir as emissões causadoras do efeito estufa? O prognóstico com o melhor da ciência foi feito pelo Hadley Center, o principal instituto de pesquisa climática do Reino Unido. Eles compilaram os dados mais recentes e confiáveis sobre como o aumento de temperatura, previsto caso as emissões continuem crescendo, pode impactar as várias regiões do planeta. O resultado pode ser visto no mapa interativo acima, que acaba de ser divulgado em Londres.
     "Se as emissões continuarem a crescer no ritmo atual, a temperatura média da terra deverá subir cerca de 4 graus Celsius até o fim do século, ou até bem antes disso", disse Vicky Pope, a diretora de mudanças climáticas do Hadley Center. "As consequências serão severas. É preciso agir agora para evitar falta de alimentos e de água no futuro".
     As previsões dos cientistas incluem extremos calor e secas, risco maior de incêndios florestais e aumento do nível do mar. As colheitas devem cair nas maiores áreas produtoras de cereais do mundo. Metade das geleiras dos Himalaias encolherão significativamente até 2050. Como isso afeta o fluxo de grandes rios que dependem do degelo, cerca de 23% da população da China enfrentará falta de água. Impactos semelhantes estão previstos para outras regiões do mundo, inclusive o Brasil.
     "Não podemos lidar com um mundo 4 graus mais quente", diz David Miliband, secretário de relações exteriores do Reino Unido. "Esse mapa claramente indica a escala do desafio que enfrentamos hoje". O mapa foi elaborado com base em um aumento de 4 graus Celsius na temperatura global média em relação ao período pré-industrial.
     Confira AQUI.

Autor: Alexandre Mansur - Blog do Planeta
Postado por Wilson Junior Weschenfelder


Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

Exploração de petróleo no pré-sal traz dilemas na era da crise climática


Petrobrás quer 'devolver' CO2, mas para isso precisa aprender a separá-lo.
Atividade também demanda novo impulso científico no Brasil.


     O G1 volta a publicar, com exclusividade, íntegra de reportagem da 3ª edição da revista "Unesp Ciência", lançada nesta sexta-feira (6). Clique aqui para ter acesso ao conteúdo completo da edição.

http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/foto/0,,32855969-FMM,00.jpg
Diferentemente dos arenitos turbidíticos que formam os reservatórios do pós-sal, as rochas carbonáticas microbianas ainda foram pouco estudadas (Foto: Guilherme Gomes/Unesp Ciência)

     Nas décadas de 1970 e 1980, era comum ouvir que o petróleo do mundo iria se esgotar por volta do ano 2000. O Pró-Álcool, por exemplo, que hoje coloca o país em posição de destaque na corrida mundial por biocombustíveis, foi fortemente motivado por essa premissa, hoje aparentemente equivocada. Quase dez anos depois do que seria o triste fim dos combustíveis fósseis, o "ouro negro" tem aparecido em toda parte. A descoberta de imensas reservas de óleo e gás na Bacia de Santos (litoral paulista), em profundidades que variam entre 4 e 7 quilômetros abaixo da superfície da água, o chamado pré-sal, é um exemplo disso.
     E o Brasil não está sozinho. Para provável desencanto dos que acompanham as discussões sobre aquecimento global e mudanças climáticas, pelo menos 200 novos campos foram descobertos só neste ano em diversos países, vários deles de grande porte e em águas profundas.
     Notícia completa AQUI.

Autora: Luciana Christante da 'Unesp Ciência'
Postado por Wilson Junior Weschenfelder


Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

Boletim do dia 6 de Novembro de 2009 - Rebia

A ONU espera o Brasil


No dia em que o presidente Lula declarou, em Londres, que o Brasil não levará metas numéricas à conferência do clima em Copenhague, o secretário da Convenção das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, Yvo de Boer, disse...

Sem Terra continuam jornada de lutas no Pará


O MST do Pará continua a jornada de lutas contra a lentidão do processo de Reforma Agrária, pelo assentamento das 2 mil famílias acampadas no estado e por obras de infra-estrutura nos assentamentos...

Bancada da motosserra recua após pressão da sociedade


Votação do projeto de lei da Floresta Zero foi cancelada; texto é um atentado às florestas nacionais. A confusão do lado de fora da sala onde a Comissão do Meio Ambiente se reuniria hoje para votar o Projeto...

Pesquisadores analisam problemas da Reforma Agrária na Amazônia


 

Reconcentração fundiária e desmatamento foram detectados nos projetos de assentamentos na região - No último mês, a ministra-chefe da Casa Civil Dilma Rousseff apresentou dados sobre a reforma agrária no Brasil que, segundo ela, colocam o país na...

Kátia Abreu: Copenhagem não pode ser palco de um teatro


 

A presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), senadora Kátia Abreu, propôs ao senador Chuck Grassley, do Comitê de Agricultura, Nutrição e Florestas, do Congresso norte-americano, que países como Brasil, Estados Unidos, Arg...

Adaptação prioritária

Cientistas de mais de 30 países se reúnem em São José dos Campos para discutir a questão da adaptação às mudanças climáticas nas nações em desenvolvimento – as áreas mais vulneráveis do mundo aos impactos...
 Agenda Socioambiental

V Encontro de Educadores Ambientais do DF


Caminhos construídos e Olhares que dialogam é o tema escolhido para o V Encontro de Educadores do Distrito Federal a ser realizado nos dias 11, 12 e 13 de novembro de 2009. Este evento é uma realiz...
 Colunistas

Como despertar a consciência ecológica em quem projeta e constrói o ambiente? - Maurício Andrés Ribeiro


O que faz um arquiteto projetar prédios que exigem uso intensivo de ar condicionado, que demandam alto consumo de energia, desadaptados do ambiente natural, num clima tropical, num design que desperdiça recursos naturais...

Mudanças Climáticas e Pegada Carbônica - A Negociação Justa - Luiz Prado


Ao tentar estabelecer metas de redução das emissões de gases causadores de mudanças climáticas – em especial com foco no desmatamento -, o Brasil está no caminho  errado e perde uma grande oportunidade de assumir a liderança...

Todos são responsáveis - Marina Silva


 
Nesta manhã de quarta-feira (04/11) está prevista uma nova votação, na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara, do projeto (PL 6424/05) que altera substancialmente o Código Florestal. Se aprovada, a proposta...

Fonte: Rebia
Postado por Wilson Junior Weschenfelder


Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Boletim do dia 28 de Outubro de 2009 - Rebia


Frota de veículos cresce até 240% em oito anos nas maiores cidades do país

Entre 2001 e 2009, o Brasil ganhou mais de 24 milhões de carros, caminhões, motocicletas e outros veículos - uma alta de 76% na frota total. Mas em algumas das maiores cidades brasileiras, a expansão foi bem...

Público dos EUA preocupa-se cada vez menos com a mudança climática

A preocupação da população norte-americana frente o aquecimento do planeta caiu constantemente nos últimos três anos, segundo o Centro de Pesquisas Pew para o Público e a Imprensa. A última pesquisa da...

Estudantes unidos em prol do meio ambiente. Veja vídeo

A união entre as escolas municipais Irmã Valéria e Arnaldo Reinhardt e a Escola Estadual Antônio Conselheiro, todas no bairro Canudos, está rendendo bons frutos. Em prol do meio ambiente, professores...

Companhia Ambiental - SP oferece vagas de até R$ 3.456,00

 

A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo - CETESB, Sociedade de Economia Mista vinculada à Secretaria de Estado do Meio Ambiente (www.cetesb.sp.gov.br), torna pública a abertura de inscrições para a realização de Concurso Público para form...

Relatórios de Sustentabilidade começam a ser incorporados pelo setor empresarial - Fabrício Ângelo

 

Em tempo de catástrofes climáticas, desmatamento, trabalho escravo e farra do boi na Amazônia, talvez haja uma luz no fim do túnel planetário. E ela se chama Responsabilidade Socioambiental Empresarial. Também chamada pelos especialistas de RSE, essa...

Animais Domésticos em Perigo

 
O Congresso Nacional poderá votar e aprovar, em breve, o PL 4548/1998, de autoria do ex-deputado José Thomaz Nonô, cuja intenção é alterar um artigo da Lei de Crimes Ambientais. O objetivo é modificar a lei , excluindo os animais domésticos dos...
Artigos & Opiniões

Pelo fim dos rodeios - José Luiz Guimarães

 
Atualmente, o município de Guarulhos, na Grande São Paulo, é palco de um importante debate. Está em análise nas comissões da Câmara Municipal um Projeto de Lei cujo intuito é permitir novamente a realização de rodeios na cidade. Esse novo texto...

Sementes de uma nova era - Jaqueline Macedo Gomes

 
1968 – este foi o ano marcado pelo não-conformismo e pela urgência em transformar o mundo. Jovens de todo o planeta levantaram-se contra todas as formas de conservadorismo e autoritarismo. Começaram a surgir os primeiros sinais de desc...

Lixo voador - Bruno de Amorim Maciel

Em algum lugar do espaço aéreo brasileiro, entendi, na prática, o significado da expressão: "O diabo mora nos detalhes". O vôo decolou de manhã cedo e eu estava ansioso pelo serviço de bordo. Há de se entender que...

Salvemo-nos com o Planeta ! - Pedro Casaldáliga

Vinte anos atrás tratavam de ecologia umas poucas pessoas, tachadas inclusive de bucólicas ou de derrotistas. Não era um tema sério nem para a política nem para a educação nem para a religião. Podia-se venerar a Francisco de Assis...

Fonte: Rebia
Postado por Wilson Junior Weschenfelder


Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

O desmonte da legislação ambiental no RS - parte II


     Desde o governo Germano Rigotto (2003-2006), assinala Brack, a área ambiental do Estado foi loteada entre políticos do PSDB, "numa espécie de prêmio de consolação para candidatos que não tinham sido eleitos". Passaram pela secretaria o deputado estadual Adilson Troca, o ex-chefe da Casa Civil, José Roberto Wenzel e o candidato a deputado não eleito Mauro Sparta. "Cada um deles ficou cerca de um ano na Secretaria, sem nenhuma política consistente", avalia o professor da UFRGS. No governo Yeda, a situação se agravou ainda mais.
     Em abril de 2007, aponta ainda Brack, ocorreu uma intervenção branca na área ambiental do Estado para favorecer as grandes empresas de celulose, rompendo as barreiras do zoneamento que tinha sido elaborado pelos técnicos da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam). A partir daí, o governo decidiu simplesmente afastar qualquer técnico ou administrador que pudesse ser um obstáculo a essa tendência de liberação total de empreendimentos. Em 2008, exemplifica, apenas 0,4% dos pedidos de licenciamento foram recusados. "Isso vai contra toda necessidade de obedecer ao sistema nacional de meio ambiente e suas leis".
     Além do uso político da pasta do Meio Ambiente, acrescenta Brack, dois ex-secretários receberam recursos das papeleiras (Adilson Troca e Mauro Sparta) em suas campanhas. Outro titular da pasta, Berfran Rosado (foto), recebeu R$ 39 mil e era o coordenador da Frente Parlamentar Pró-Florestamento. "Como é que alguém que recebe dinheiro de empresas de celulose na sua campanha eleitoral vai atuar na área do Meio Ambiente e tomar decisões envolvendo interesses dessas empresas?"

http://rsurgente.opsblog.org/files/berfran-300x199.jpg
Berfran Rosado

     O mais recente capítulo desse processo de desmonte ocorre agora na Assembléia Legislativa, onde o governo tenta aprovar o PL 154, protocolado como sendo da Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo, mas que nunca foi discutido nem votado pelos deputados integrantes da comissão. "O presidente Edson Brum (PMDB), simplesmente coletou nove assinaturas, exceto do PT e PSB e protocolou o projeto", denuncia o deputado Dionilso Marcon (PT). Inspirado em legislação aprovada recentemente em Santa Cataria, o PL 154 significa uma flexibilização ainda maior da legislação ambiental no Estado, em flagrante desacordo com a legislação federal, em especial no que diz respeito ao Código Florestal.
     O projeto que altera toda a legislação ambiental do RS poderá ser votado nesta terça-feira, na Comissão de Constituição e Justiça. As entidades ambientalistas estão mobilizadas para tentar evitar esse grave retrocesso no Estado. O relator, deputado Marquinhos Lang (DEM), já deu parecer favorável ao mesmo e o deputado Luiz Fernando Záchia (PMDB) pediu prioridade para que o PL seja votado rapidamente.

http://rsurgente.opsblog.org/files/edsonbrum3.jpg

     Diante desse quadro, a Assembléia Permanente de Entidades em Defesa do Meio Ambiente (APEDeMA-RS) lançou uma ação via internet para lotar as caixas de correspondência dos deputados com mensagens de protesto e indignação contra as mudanças propostas pelo PL 154.

     A estratégia da ação é seguinte:
1 – Onde diz Assunto escreva – Vote não à PL 154, pela manutenção do Código Ambiental.
2 – Cole os endereços de email dos deputados:
alceu.moreira@al.rs.gov.br; fernando.zachia@al.rs.gov.br; edson.brum@al.rs.gov.br; elvino.bohngass@al.rs.gov.br; fabiano.pereira@al.rs.gov.br; francisco.appio@al.rs.gov.br; pedro.westphalen@al.rs.gov.br; nelson.marchezan@al.rs.gov.br; adroaldo.loureiro@al.rs.gov.br; giovani.cherini@al.rs.gov.br; iradir.pietroski@al.rs.gov.br; marquinho.lang@al.rs.gov.br; luciano.azevedo@al.rs.gov.br; bancada.dem@al.rs.gov.br; bancada.pdt@al.rs.gov.br ; bancada.pp@al.rs.gov.br; bancada.pps@al.rs.gov.br; bancada.prb@al.rs.gov.br; bancada.psb@al.rs.gov.br; bancada.psdb@al.rs.gov.br; bancada.pt@al.rs.gov.br; bancada.ptb@al.rs.gov.br

3 – No corpo de email
O ataque à legislação ambiental promovido pelos agentes políticos que deveriam zelar pela legislação do Estado é uma vergonha. A sociedade não foi consultada sobre as alterações propostas pelo Projeto de Lei 154, a consulta e proposição ficou limitada aos setores produtivos, e as conseqüências ambientais deste projeto serão sentidas por toda a sociedade. Caros deputados, coloquem a mão na consciência e não dêem andamento a este suicídio ecológico. A produtividade das terras e a produção de alimentos necessitam de um ambiente equilibrado, fora isto toda iniciativa de ampliar a produção e explorar a terra de forma exaustiva, significa a perda de potencial produtivo em médio e longo prazos, além da dependência e subordinação dos produtores às empresas de insumos, deixando a terra apenas como suporte, um meio de cultura, onde a produção necessitada cada vez mais de aditivos externos para garantir a produção. Ademais, fragilizar a legislação ambiental, no momento em que o mundo todo busca alternativas para conter os impactos da crise ambiental e climática, demonstra o grau de desconhecimento das verdadeiras demandas sociais e da urgência do tema, por parte do nosso legislativo, por parte dos nossos representantes. Estamos de olho nos Senhores, e vamos cobrar uma postura ética e moral referente às questões ambientais. Por nossos filhos e netos, pelas futuras gerações. Seu voto pode garantir a sustentabilidade ambiental do RS. Nossos votos podem garantir a sustentabilidade de seus mandatos.

Fonte: RS Urgente
Postado por Wilson Junior Weschenfelder


Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

O desmonte da legislação ambiental no RS


     O governo Yeda Crusius (PSDB) entrará para a história, entre outras  coisas, como o patrocinador do maior ataque à legislação ambiental  no Rio Grande do Sul. No final de setembro, entrevistei Paulo Brack, professor do Departamento de Botânica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, para o Adverso, publicação da Associação dos Docentes da UFRGS (ADufrgs).

http://centrodeestudosambientais.files.wordpress.com/2009/10/thumb_materia_1347.jpg
Prof. Paulo Brack, professor do Departamento de Botânica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

     Na entrevista, publicada na edição n° 170 do Adverso, Brack denuncia o que está acontecendo no Estado:
    "O setor ambiental está sofrendo uma pilhagem no Rio Grande do Sul. O Estado, na área ambiental, deveria responder às demandas da sociedade e não apenas as de um grupo de empresas. Os técnicos da área ambiental não conseguem fazer nada e são pressionados a emitir licenças para obras sem estudo de impacto ambiental prévio. O cenário é bizarro e marcado pela truculência."
     Confira o restante do artigo AQUI

Fonte: RS-Urgente - OngCea
Postado por Wilson Junior Weschenfelder


Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Fungo causa desequilíbrio orgânico em anfíbios e leva à morte


Pesquisa foi publicada nesta sexta-feira (23) na 'Science'.
Descoberta pode gerar métodos para salvar as populações em perigo.

    
O fungo que tem colocado em perigo as populações de anfíbios ao redor do mundo age causando danos e impedindo a circulação de sódio e outros eletrólitos através da pele das espécies.
     O desequilíbrio leva à falência cardíaca, afirma uma nova pesquisa publicada nesta sexta-feira (23) na "Science". A descoberta pode ser a base para o desenvolvimento de novos métodos para salvar as populações em perigo no futuro.

http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/foto/0,,31161596-EX,00.jpg
Pandemia dos sapos: estudo avança nas explicações científicas da estranha doença que está dizimando anfíbios (Jamie Voyles, Alex Hyatt e Frank Fillipi/Cortesia - reprodução/Science)

     Os pesquisadores acreditam que a quitridiomicose, doença causada pelo fungo Batrachochytrium dendrobatidis, seja a principal causa do declínio global do número de anfíbios.
     No entanto, como o fungo age de forma a se tornar fatal vem sendo um mistério, pois os anfíbios geralmente parecem ser saudáveis e não mostram outros sinais de doença além das lesões na pele.

http://tropicalis.berkeley.edu/home/husbandry/disease_files/myco-fig.jpg

     Jamie Voyles e seus colegas observaram que em pererecas verdes (Hylidae cinerea) infectadas pelo fungo, o transporte de eletrólitos através da pele diminuiu em mais de 50%.

A concentração de sódio e potássio no plasma sanguíneo das pererecas
foi reduzida em 20% e 50%, respectivamente.


     Eletrocardiogramas revelaram que o coração das espécies afetadas batia mais lentamente e eventualmente parava por causa do desequilíbrio eletrolítico.
     Outra descoberta reforça essa hipótese. Quando alimentadas com um suplemento eletrolítico, as espécies doentes conseguiram sobreviver por mais tempo do que as que não receberam o suplemento - ainda que, no final das contas, também tenham morrido. Mais estudos são necessários para mostrar exatamente como o fungo interrompe o balanço da osmose através da pele.

http://www.hopkinsmedicine.org/medart/students/2005/AEB%20website/Chytrid%20Life%20cycle.jpg

Fonte: G1 - http://tropicalis.berkeley.edu - http://www.hopkinsmedicine.org
Postado e adaptado por Wilson Junior Weschenfelder


Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Boletim do dia 16 de Outubro de 2009 - Rebia


Minc faz campanha para reduzir uso de sacos plásticos no Rio e critica dados do Imazon


A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou, nesta terça-feira (13), meta de 20% de redução nas emissões de dióxido de carbono (CO2). O ano de referência é 2005, com corte a ser alcançado...

Legislação ambiental nas mãos dos ruralistas


 

A instalação da comissão especial do Código Florestal anteontem (14/10) na Câmara dos Deputados Federais é mais uma tentativa da bancada ruralista e seus aliados de desmontar a legislação ambiental brasileira.  A estratégia é aprovar, à toque de caixa...

Força-tarefa estuda meta ambiental de Dilma


 

Após o pedido da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, para que as metas ambientais apresentadas pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) fossem revistas com o objetivo de ampliar a previsão de crescimento do País, os ministérios começaram ontem um esf...

Ney Matogrosso lança CD neutro em carbono


Estão abertas as inscrições dos concursos para contratação de professores assistentes doutores – Regime RDIDP (40hs) para Controle de Qualidade da Indústria Madeireira; Gerenciamento da Qualidade do Processo; Organização de Indúsrias Madeireiras...

Ecologia energética e dieta alimentar - Maurício Andrés Ribeiro


As cadeias alimentares sobrepõem-se como parte do ciclo da vida na Terra. Quando morre um ser vivo, as bactérias o decompõem em substâncias orgânicas e inorgânicas, usadas pelos vegetais para alimentar-se. Há perdas energéticas...

O dia do Professor - você sabe quando é comemorado? -Roosevelt S. Fernandes 

 
Foi comemorado ontem (dia 15), mas pouco se viu (dado sua importância) divulgado; se resumiu, infelizmente, a mais um feriado, neste caso seletivo e justo, para o segmento dos professores. Um segmento de tal importância no contexto da sociedade – a...

Obras da Transposição ameaçam comunidades e correm risco de não serem finalizadas


O governo anuncia que 15% das obras da Transposição já foram realizadas. Mas problemas de outra ordem já começam a aparecer. A frente paraibana de prefeitos desistiu da transposição. A Agência Nacional de...

Juiz nega demolição de ranchos em APP


 
O juiz Márcio Rogério Alves, da 4ª Vara Cível de Três Lagoas no interior de São Paulo, negou à Companhia Energética de São Paulo (Cesp) o direito de demolição de benfeitorias no rancho de Luiz Carlos Camilo, afirmando que seria obtido muito mais resultado...

Movimentos e Ongs brasileiros sao contra comercio de carbono e REDDS


 
Por meio de uma carta, organizações, movimentos sociais, estudantes e representantes de comunidades tradicionais manifestam-se contrários às propostas em curso de Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação (REDD).  "Recha...

Quando mais rara, mais preciosa


 
Todos os dias, ambientalistas que atuam no Sul do país tentam fazer barulho com denúncias de desmatamento de áreas nativas de Mata Atlântica. Muitas vezes, os registros são recebidos como banalidades, já que "10 hectares aqui", "50 ali" não parecem...

Fonte: Rebia
Postado por Wilson Junior Weschenfelder


Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Baixe o Livro A CIDADE SUSTENTÁVEL


     Esta disponível para download o Livro elaborado com apoio do CEA, intitulado A CIDADE SUSTENTÁVEL E O DESENVOLVIMENTO HUMANO NA AMÉRICA LATINA: TEMAS E PESQUISAS.

     Nele encontramos o artigo "Flexibilização da Tutela Jurídica das Áreas de Preservação Permanente e Direito à Moradia nas Cidades Sustentáveis: convergência ou incompatibilidade?" de Eugênia Dias e Antonio Soler, do CEA, no qual abordam o tema das APPs e as ameaças que pairam sobre esse importante instituto jurídico ambiental.

http://centrodeestudosambientais.files.wordpress.com/2009/10/livro-cuba.jpg?w=500&h=261

     Mais informações AQUI.

Fonte: OngCea
Postado por Wilson Junior Weschenfelder


Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

No ritmo atual, gelo de verão do Ártico vai sumir em 20 anos, diz pesquisa


Maior parte do derretimento ocorrerá em uma década, calcula analista.
Camadas de 1,8 metro são muito finas em relação ao histórico da região.

     O Polo Norte vai se tornar um mar aberto durante o verão no prazo de uma década, segundo exploradores que pesquisaram o Ártico por três meses, percorrendo 435 quilômetros entre 1º de março e 7 de maio.
     O grupo Catlin Arctic Survey, liderado pelo explorador Pen Hadow, mediu a espessura do gelo na parte norte do Mar de Beaufort.

"A área tem mais probabilidade de se tornar um mar aberto a cada verão, indicando a data potencial quando o gelo de verão do oceano tiver desaparecido completamente"

     Hadow descobriu que as camadas de gelo que se formam no verão têm cerca de 1,8 metro de profundidade, muito pouco em relação ao histórico da região. Tradicionalmente o gelo ali é mais espesso, acumulado em vários anos, e não derrete tão rapidamente.

http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/foto/0,,26850362-FMM,00.jpg
Pen Hadow e Ann Daniels, pesquisadores do Catlin Arctic Survey, preparam-se para cruzar área a nado (Foto: AFP/HO/Martin Hartley)

     "Com a maior parte da região coberta por gelo que se forma de um ano para o outro, ela está claramente mais vulnerável", disse Peter Wadhams, que integra o Polar Ocean Physics Group da Universidade de Cambridge e analisou os dados. "A área tem mais probabilidade de se tornar um mar aberto a cada verão, indicando a data potencial quando o gelo de verão do oceano tiver desaparecido completamente".

Hadow admite que a expedição não produziu nenhum grande salto adiante no conhecimento

     Wadhams afirma que os dados do Catlin Arctic Survey dão suporte a um novo consenso de que o Ártico não terá gelo de verão em 20 anos.
     O mar ártico tem uma posição central no sistema climático da Terra, explica Matin Sommerkorn, do World Wildlife Fund (WWF). "A perda de cobertura de gelo tem recentemente sido avaliada como algo que vai iniciar potentes respostas climáticas que terão impacto além do próprio Ártico", disse ele.

"É como se o homem estivesse tirando a tampa da parte norte do planeta"

     "É como se o homem estivesse tirando a tampa da parte norte do planeta", afirma Wadhams, que estuda o gelo ártico desde os anos 60. "Os dados da Catlin Arctic Survey servem de base ao novo consenso - baseado na variação sazonal da extensão e profundidade do gelo - de que o Ártico não terá gelo no verão em cerca de 20 anos, e muito dessa diminuição ocorrerá em dez anos."
     Segundo Wadhams, no curto prazo, o derretimento traz alguns benefícios, como mais facilidade na navegação e maior acesso a reservas de petróleo e gás. Mas no longo prazo, a perda permanente do gelo pode acelerar o aquecimento global, mudar os padrões de ventos nos oceanos e na atmosfera e ter efeitos desconhecidos em ecossistemas devido ao aumento da acidez das águas.

http://s.glbimg.com/jo/g1/f/original/2009/10/15/artico-derrete.jpg

     Hadow admite que a expedição não produziu nenhum "grande salto adiante no conhecimento", mas afirma que ela ajudou os cientistas a entender mais sobre o gelo, com dados que não estavam disponíveis nas medições por satélite e por submarinos. O explorador contou que está chocado com a perspectiva de ver mudanças em como o planeta é visto do espaço, ainda durante sua vida.

Fonte: G1 com informações da Agência Estado e da BBC
Postado por Wilson Junior Weschenfelder


Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

Boletim do dia 15 de Outubro de 2009 - Rebia


Desmate volta a subir na Amazônia, diz Imazon


A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou, nesta terça-feira (13), meta de 20% de redução nas emissões de dióxido de carbono (CO2). O ano de referência é 2005, com corte a ser alcançado...

Tartaruga-marinha será devolvida ao mar


Há cerca de quatro meses, uma fêmea jovem de tartaruga-verde (Chelonia mydas) foi resgatada pelo Corpo de Bombeiros, na Ilha do Governador. Ela estava bastante debilitada e ficou esse tempo sendo trat...

Representante do Itamaraty diz que Brasil apresentará REDD em Copenhague


 

Redução de Emissões para o Desmatamento e Degradação - estarão entre as propostas do Brasil para redução das emissões de gases causadores do efeito estufa, que serão apresentadas pelo país na próxima discussão internacional sobre mudanças clim...

Concurso contrata professores na área florestal


 

Estão abertas as inscrições dos concursos para contratação de professores assistentes doutores – Regime RDIDP (40hs) para Controle de Qualidade da Indústria Madeireira; Gerenciamento da Qualidade do Processo; Organização de Indúsrias Madeireiras...

16 de outubro- Dia Mundial da Alimentação


Há 800 milhões de pessoas desnutridas no mundo,1 bilhão de pessoas passando fome, 30 mil crianças morrem de fome a cada dia, 15 milhões a cada ano, um terço das crianças dos países em desenvolvimento...

 Artigos e opiniões
PESSOAS "COISIFICADAS" - Marcos D´iorio de Paula

 
É claro que vários produtos e serviços também nos ajudam no dia a dia, em nossos lares, nos ambientes profissionais, que já nem conseguimos nos imaginar, por exemplo, sem o computador, as diversas opções de comunicação de dados, voz e imagem que...

CO2: a unanimidade da mídia é burra - Richard Jakubaszko


O aforismo de Nélson Rodrigues tem se revelado verdadeiro nessa questão que a mídia divulga de forma massiva e dogmaticamente, sem nenhum debate, sobre o CO2 ser a principal causa do chamado aquecimento planetário. Às...
 Agenda Socioambiental

Workshop Internacional Cidade Verde


A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMAM), realizará o 1° Workshop Internacional Cidade Verde, que tem por finalidade reunir técnicos do município, nos...

Inscrições prorrogadas até 10 de novembro para Prêmio Chico Mendes de Meio Ambiente - 2009


A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMAM), realizará o 1° Workshop Internacional Cidade Verde, que tem por finalidade reunir técnicos do município, nos...

Seminário discute desenvolvimento territorial na região da BR-163


 
O desenvolvimento territorial na região da rodovia BR-163, que interliga as cidades de Cuiabá (MT) e Santarém (PA), é tema do seminário "Desenvolvimento Territorial: Minimização de impactos e promoção do desenvolvimento sustentável na região da BR...

Fonte: Rebia
Postado por Wilson Junior Weschenfelder


Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Greenpeace pede a Lula que garanta redução do aquecimento


     Ativistas do Greenpeace estiveram nesta terça-feira em frente ao Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), atual sede do governo, para pedir que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva leve propostas concretas contra o aquecimento global a Copenhague. No CCBB, estavam reunidos o presidente da República e ministros para definir as propostas que serão levadas pelo governo brasileiro à Conferência da Organizações das Nações Unidas (ONU).
     De acordo com o coordenador da Campanha de Clima do Greenpeace, João Talocchi, o principal objetivo do protesto é pedir ao presidente Lula que garanta um acordo efetivo na Conferência do Clima da ONU sobre o aquecimento global. "O Greenpeace veio aqui para pedir uma posição efetiva no combate às mudanças climáticas do governo brasileiro. A gente quer o desmatamento zero, energias renováveis e a proteção dos oceanos. A gente precisa reduzir a emissão de gases de efeito estufa", afirma.

http://sdp.terra.com.br/image/get?o=cf&w=619&h=464&src=http://img.terra.com.br/i/2009/10/13/1340718-8779-atm14.jpg
Ativistas do Greenpeace protestaram contra o aquecimento global, em Brasília Foto: AFP

     De acordo com o Greenpeace, o primeiro passo a ser dado é zerar o desmatamento da Amazônia até 2015. O governo federal apresentou uma meta de redução de 80% do desmatamento até 2020.
     Talocchi explica que este projeto é insuficiente, pois ainda permitirá a derrubada de mais de 1,5 bilhão de árvores na próxima década. "É inaceitável que se emita toda essa quantidade de carbono e se destrua a floresta dessa maneira, já que ela fornece benefícios ambientais. É um patrimônio enorme que o Brasil tem que proteger e não pode permitir que 5 mil hectares de florestas sejam desmatados todo ano".
     O protesto contou com bonecos fantasiados, que representavam as reivindicações do movimento. O objetivo principal era que a caricatura do presidente entregasse uma passagem aérea a Lula para Copenhague, somada às propostas do Greenpeace.
     A presidência enviou um representante da Secretaria Nacional de Comunicação Social para receber as propostas dos ativistas.
     Segundo Manuel Messias, assistente da secretaria nacional de articulação social da Secretaria Geral, as propostas serão apresentadas ao presidente. "A documentação e o material vão ser todos encaminhados e posteriormente vocês poderão acompanhar o andamento de toda a documentação e processo."

Fonte: Agência Brasil - Terra Notícias
Postado por Wilson Junior Weschenfelder


Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

Diarreia mata quase 1,5 milhão de crianças a cada ano, diz Unicef


Infeccções propagadas por água suja causaram 18% das mortes.
Doença é a segunda causa de óbitos, atrás da pneumonia.

     Quase 1,5 milhão de crianças de menos de cinco anos morrem a cada ano de diarreia, segunda causa de mortalidade infantil depois da pneumonia, segundo relatório do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e da Organização Mundial da Saúde (OMS) publicado nesta quarta-feira (14).
     Segundo Olivier Fontaine, da OMS, os dados, referentes a 2007, mostram tendência de queda. Em 2004, data dos últimos dados recolhidos sobre a questão, o número de mortes causadas pela diarreia entre as crianças chegou a quase 2 milhões de vítimas.

http://3.bp.blogspot.com/_Fuuq68G4D84/Ro2Ra4HsycI/AAAAAAAAABo/j3yK5loT4Jc/s400/crimesambientaisRN_poluicao_htm_m74c919c6.jpg
Nos países em desenvolvimento, só 39% das crianças com diarreia recebem os cuidados necessários

     "O que é preocupante é ver que nossas atividades de informação não têm efeito, porque a contribuição relativa da diarreia para a mortalidade total não mudou nos últimos anos", continuou Fontaine. A mortalidade total de crianças menores de cinco anos passou de 10,4 milhões em 2004 para 8,9 milhões em 2007, segundo ele.
     No total, as infeccções diarreicas propagadas pelas águas sujas estão na origem de quase 18% das mortes de crianças no mundo, destacou. Além disso, apesar dos esforços realizados pelas organizações humanitárias, a diarreia é a segunda causa de mortes entre os mais jovens.
     "Portando, existem tratamentos eficazes e pouco custosos, mas nos países em desenvolvimento, somente 39% das crianças com diarreia recebem os cuidados necessários", lamentou a diretora da Unicef, Ann Veneman, citada em um comunicado.
     A OMS calculou em quase 50 milhões o número de crianças salvas graças ao tratamento à base de soro fisiológico e zinco desde sua adoção há 25 anos.

http://www.uenf.br/Uenf/fotos/FAVELA_BAIRRO_2559_1143750437.jpg

Fonte: France Presse - G1
Postado por Wilson Junior Weschenfelder


Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

Desmatamento se alastrou sobre reservas em agosto, revela Imazon


Segundo instituto, áreas protegidas perderam 132 km² de suas matas.
Devastação total da Amazônia alcançou 273 km², um aumento de 167%.

     Imagens de satélite obtidas em agosto e analisadas pelo Imazon (Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia) revelam que parques, reservas e terras indígenas da Amazônia perderam 132 km² de suas florestas.
     No total, a Amazônia sofreu devastação de 273 km² no período observado –  equivale a cerca de sete vezes o Parque Nacional da Tijuca, no Rio de Janeiro. O número significa aumento de 167% em relação a agosto de 2009, quando o desmatamento detectado alcançou 102 quilômetros quadrados.

http://www.globoamazonia.com/Amazonia/foto/0,,26781161-FMM,00.jpg
Mapa do Imazon mostra em vermelho os pontos de desmatamento detectado em agosto. Em preto estão os focos de destruição que estavam escondidos sob nuvens. (Foto: Imazon/Divulgação)

     Depois de 11 meses em queda, esse é o segundo mês em que a derrubada de árvores na Amazônia aumenta. Em julho, o Imazon detectou 532 km² de devastação – alta de 93% em relação a julho de 2008, quando foram registrados 276 km².
     Segundo o instituto, nem todo o desmatamento detectado em agosto foi realizado nesse mês, já que 46% das áreas destruídas estavam cobertas por nuvens em meses anteriores, e não poderiam ser vistas por meio de imagens de satélite.
     Notícia completa AQUI.

Autor: Iberê Thenório Do Globo Amazônia, em São Paulo
Postado por Wilson Junior Weschenfelder


Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

Boletim do dia 14 de Outubro de 2009 - Rebia


Assembleia de SP aprova meta de redução de 20% em emissão de gás estufa


A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou, nesta terça-feira (13), meta de 20% de redução nas emissões de dióxido de carbono (CO2). O ano de referência é 2005, com corte a ser alcançado...

Empresas responsáveis e conscientes aplicam medidas para respeitar o Princípio Ambiental da Precaução


 

O Direito do Meio-Ambiente é caracterizado por três Princípios fundamentais: (i) o Princípio da Prevenção (vorsorge prinzip), (ii) o Princípio do Poluidor-Pagador ou Princípio da Responsabilização (verursacher prinzip) e (iii) o Princípio da Cooperação ou da...

Lula afirma que irá reduzir em 80% desmatamento na Amazônia


 

O governo brasileiro pretende assumir o compromisso externo de reduzir em 80% o desmatamento da Amazônia até o ano de 2020, evitando a emissão de 4,8 bilhões de toneladas de CO2, o principal gás do efeito estufa.  A meta foi anunciada ontem pelo pres...

Mudança climática é apenas uma causa da erosão costeira,entrevista com Jorge Codignotto


O delta formado na desembocadura do Rio Paraná, no leste da Argentina, é o único do mundo que não está em extinção, e isso se deve ao corte de floresta para plantar soja, explica nesta entrevista o geólogo...

Brasil pode triplicar venda de etanol aos EUA


 

Dentro de algumas semanas, a Agência Americana de Proteção Ambiental (EPA) vai divulgar as regras que poderão abrir um mercado potencial de 15 bilhões a 40 bilhões de litros de etanol para o Brasil nos próximos 12 anos. Isso sem contar o efeito...

O poder das imagens na preservação da vida

O Jardim Botânico do Rio de Janeiro recebe a exposição fotográfica "Floresça! Imagens da Fronteira da Conservação", de 15 de outubro a 9 de novembro de 2009. O evento é organizado pela BG Brasil, parte...
 Colunista / Artigos e opiniões

Ecologizar a política - Maurício Andrés Ribeiro


O Vivenciamos uma ruptura no tempo geológico, similar àquela que ocorreu há 65 milhões de anos, quando se extinguiram os dinossauros. Na atual ruptura, somos um dos fatores que causa as mudanças climáticas e a extinção ...

Temos plano de combate ao desmatamento no Cerrado? -Ricardo B. Machado, Lumilla Aguiaer e Mercedes Bustamente


 
- Reza a cartilha da O&M (Organização e Métodos) que um plano de ação é um documento destinado a solucionar determinado problema e isso será feito a partir da execução de um conjunto de atividades complementares e concorrentes. Em princípio um bom plano de...

Educação, concentração fundiária e desigualdade de rendimentos no meio rural brasileiro - Marlon Gomes Ney / Rodolfo Hoffmann


O artigo estuda os efeitos dos fatores determinantes da renda rural, particularmente do capital humano e do capital físico. Além de equações de rendimentos ajustadas para o setor primário, foram analisadas...

Seguro Ambiental - Roberval Nascimento Silva / Adriana Ponce Coelho Cerântola


 
Tramita na Câmara dos Deputados projeto de lei 2313/03 que pretende tornar obrigatória a contratação de um seguro ambiental para atividades efetiva ou potencialmente poluidoras que operam em todo território nacional. Está na Mesa Diretora da Câmara...

Fonte: Rebia
Postado por Wilson Junior Weschenfelder


Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes